Published On: ter, abr 17th, 2018

Agente químico que intoxicou ex-espião na Inglaterra era líquido

O Ministério britânico de Meio Ambiente (Defra, siglas em inglês) informou, nesta terça-feira (17), que o agente químico que intoxicou o ex-espião Sergei Skripal e sua filha Yulia era líquido.

A maior concentração do agente que atinge o sistema nervoso, do tipo Novichok, foi encontrada na casa de Skripal em Salisbury, no sul da Inglaterra, ainda que tenha sido utilizada uma “quantidade muito pequena”, segundo o ministério do Meio Ambiente.

A contaminação levou pai e filha a serem internados em 4 de março. O ex-espião segue internado, mas Yulia já teve alta. Não se sabe o paradeiro da jovem, mas a imprensa britânica informou que ela está em local seguro.

As autoridades britânicas atribuem à Rússia a culpa pelo envenenamento já que o agente do tipo Novichok é de fabricação militar soviética.

O incidente provocou uma crise diplomática com o Reino Unido. O governo da primeira-ministra britânica, a conservadora Theresa May, decidiu expulsar no mês passado 23 diplomatas russos, enquanto Moscou fez o mesmo como resposta.

Pouco depois, 14 países da União Europeia (UE), bem como os Estados Unidos, Canadá e Ucrânia, também decidiram expulsar diplomatas russos em solidariedade com ao Reino Unido.

Fonte G1 Mundo