Mostrando postagens com marcador Saúde. Mostrar todas as postagens

A chegada de uma nova médica geriatra à unidade hospitalar reforça a atenção e o cuidado redobrado com os idosos

O Hospital Estadual de Formosa (HEF), continua aperfeiçoando a qualidade dos atendimentos oferecidos à população. Com foco nos idosos, a unidade acaba de lançar o projeto “Cuidar e AMparAR”. O objetivo é dar assistência e orientação os pacientes, mesmo depois que recebem alta do hospital.


O projeto conta com o atendimento de médicos e da equipe multidisciplinar do hospital nas internações e com o apoio da geriatra Ana Beatriz Manzoni, que chega para reforçar o atendimento e as orientações da continuidade do mesmo. A iniciativa surgiu em função do grande número de idosos que o hospital atende. Só no último semestre foram quase 800 pessoas.


Com o passar dos anos é comum o aparecimento de problemas de saúde, e o projeto “Cuidar e AMparAR” se dedica a ajudar para que essa etapa seja também uma boa fase da vida. Como forma de valorizar e preservar as experiências, histórias de vida e a sabedoria deste grupo, a médica geriatra realizará o tratamento contínuo e o acolhimento humanizado durante os atendimentos.


“É importante dar seguimento aos pacientes geriátricos que recebem altas. Assim nós acompanhamos de perto quaisquer alterações, podendo intervir caso tenha necessidade e melhorar a qualidade de vida dos nossos idosos”, afirma Ana Beatriz.


Envelhecimento saudável


O crescimento da população de idosos preocupa todos os segmentos da sociedade, pois demanda esforços para a garantia do envelhecimento de forma saudável.  Por isso, a unidade visa reforçar a importância de manter o bem-estar da terceira idade, explorando a ampliação da assistência nas áreas de geriatria e gerontologia - estudo do envelhecimento.


“O intuito é promover uma melhor qualidade de vida ao longo do envelhecimento, tornando possível captar de forma precoce o adoecimento, evitando futuras reinternações", explica Silviane Lopes, enfermeira e coordenadora do projeto.


Condições para encaminhamento


No último semestre, a unidade de Formosa registrou mais de 730 internações de idosos com idade superior a 60 anos. Para que a unidade continue prestando excelente atendimento à comunidade, o HEF estabeleceu alguns critérios que serão levados em conta para o encaminhado ao ambulatório. A ala atenderá os pacientes de Clínica Médica e de Enfermaria Clínica de Covid, sendo:


- Nonagenários (entre 90 e 99 anos);


- Idosos com três ou mais comorbidades e/ou uso de 5 classes distintas de medicamentos, excluindo HAS (Hipertensão Arterial Sistêmica - pressão alta) como comorbidade;


- Pacientes com perda de peso não intencional de 4,5kg ou 5% do peso nos últimos 6 meses ou 10% no último ano;


- Idosos frágeis e com agravos de saúde que aumentem o risco de desfecho adverso, com alto índice de hospitalização (mais de 3 internações ao ano e que representa risco de vida, como infartos, acidentes cardiovasculares, etc.);


- Idosos com déficit de memória e perda da funcionalidade;


- Doença de Parkinson, ou suspeita, com difícil controle do quadro clínico;


- Doença de Alzheimer, ou suspeita, avançada ou mal controlada com o tratamento;


- Suspeita clínica ou diagnóstico confirmado de quadros demenciais, com impacto nas atividades diárias do paciente;


“O HEF está muito feliz com o início do Ambulatório de Geriatria e do projeto “Cuidar e AMparAR”. Essa fase da vida requer muito zelo e amor, e essa ampliação na Clínica Geriatra trará grandes benefícios à sociedade.”, finaliza Vânia Fernandes, diretora do HEF.



Idealizada pela empresa de roupas femininas, Rafaellas, a Campanha Dianthus, lançada no último dia 14, visa levar uma mensagem de encorajamento às mulheres que passaram pelo tratamento de câncer de mama, bem como para as pacientes que superaram a doença

 

 

 

          

A campanha Outubro Rosa, celebrada mundialmente, gera grande movimentação social, a fim de promover a conscientização da sociedade sobre o diagnóstico precoce do câncer de mama. Contudo, a marca, Rafaellas, lançada em meio à pandemia do novo Coronavírus, inovou ao apresentar a Campanha Dianthus, a fim de promover apoio emocional às mulheres que enfrentam e que já passaram pelo Câncer de Mama.

 

Lançada no último dia 14, a mobilização leva o nome da flor Dianthus, pois faz alusão à uma espécie muito resistente e que mesmo após enfrentar geadas e grandes tempestades, consegue florir com a mesma excelência. O idealizador da campanha, o empresário Isaque Torres Dantas explica que o projeto tem como objetivo estimular mulheres que venceram o câncer e apoiar quem está em tratamento a acreditar que é possível retornar uma vida feliz após o término da doença

 

Torres, uniu a sua expertise de empreendedorismo, ao entrar no mundo dos negócios aos 16 anos com a sua primeira empresa, à necessidade dessas mulheres que precisam de apoio emocional durante ao processo de recuperação do câncer de mama.

 

“O intuito da campanha Dianthus é trazer uma pitada de autoestima para mulheres que estão no meio do tratamento. Sabemos que é um processo muito doloroso e difícil e que afeta diretamente a autoestima das mulheres que são o nosso público. Então, quisemos ter uma responsabilidade de motivar, levar força e uma energia de beleza para elas, usando pacientes que já venceram o câncer nesse editorial”, explica.

 

A marca Rafaellas criou uma coleção exclusiva de roupas femininas para essa campanha. Com isso foram enviadas para esse público peças com uma carta de motivação.  “Existe, felicidade, beleza, moda e estilo depois do câncer sim’, defende Isaque.    

 

O projeto vai estar em vigor durante o mês de outubro e mulheres que tem esse perfil continuarão recebendo peças exclusivas do Editorial Dianthus.

 

 

 A empresa Rafaellas

 

A empresa foi concebida pelo empresário Isaque Torres Dantas, que começou sua trajetória profissional aos 8 anos ao trabalhar em um empreendimento familiar. Visionário e com um olhar empreendedor, Torres concebeu a Rafaellas, nascida em junho, no meio da pandemia da Covid-19. A empresa enxergou uma oportunidade com a obrigatoriedade do uso de máscaras, ao entender que seria um acessório necessário e a partir daí foram criados modelos mais confortável e com estampas diferenciadas para o universo feminino, como uma forma de estilo e moda.

 

A aceitação do produto foi bem sucedida e logo surgiu a ideia de trazer uma loja que confeccionasse roupas acessíveis para todos os tipos de mulheres, com conforto e qualidade e com ótimo custo-benefício.

 

Com a produção de modelos próprios, a marca surgiu em uma ambiente totalmente online. Após investir no ecommerce, o empresário percebeu a necessidade de abrir a sua loja física e escolheu Brasília para ser a sua primeira unidade e, posteriormente se transformar em uma franquia para levar moda e beleza acessíveis para outras regiões do país.

 

 

 

Serviço: Outubro Rosa: Mulheres ganham coleção de roupa exclusiva em apoio ao enfrentamento do câncer de mama 
Endereço:  305 Norte – Brasília -DF
Contato: (61) 99813 0168

Email: crisnyanerodrigues@hotmail.com


Crédito fotos:

Hugo Martins Viana

Nathally Mayara de Jesus

 A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) encaminhou, hoje (9), um manifesto ao Ministério da Saúde, no qual pede que sejam tomadas providências urgentes para estimular a adesão às campanhas de vacinação e facilitar o acesso da população a esse serviço. O pedido dos pediatras ocorre após a revelação de que o país não atingiu a meta para nenhuma das principais vacinas infantis, conforme dados do Programa Nacional de Imunizações.


Edição Foto: Matheus Salomão 

A manutenção do quadro atual configura grave sinal de alerta para as autoridades sanitárias, diz a SBP. 

A presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria, Lucia Rodrigues Silva, disse que, independentemente do contexto da pandemia da covid-19, estratégias devem ser elaboradas de modo urgente para que pais e responsáveis possam manter as cadernetas de vacinação das crianças em dia. 

“O cuidado com a saúde das crianças e dos adolescentes é uma missão que recai sobre pais e responsáveis. Por isso, eles devem ser orientados a levar seus filhos aos postos de saúde. Trata-se de uma responsabilidade cívica com o bem-estar individual e coletivo, conforme prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente”, disse. 

No documento, a SBP pede ainda ao Ministério da Saúde que, juntamente com estados e municípios, garanta aos médicos e profissionais da saúde infraestrutura necessária para que o acesso às vacinas seja facilitado a todos. De acordo com a presidente da entidade, "há situações que podem ser analisadas, como ampliar o horário de funcionamento dos postos de saúde e fazer busca ativa de pessoas a serem imunizadas em locais de difícil acesso ou de maior vulnerabilidade social". 

Campanhas 

A SBP lembra em seu manifesto a importância de que o governo patrocine campanhas de esclarecimento contínuas em resposta às ações do movimento antivacina. Na avaliação dos pediatras, esse grupo, que tem agido em escala mundial, tem divulgado informações falsas e equivocadas sobre a importância da imunização de crianças e adultos, desestimulando a ida das famílias aos postos para vacinarem seus filhos. 

Foto: Agência Brasil

“Trata-se de um problema de saúde pública que precisa ser superado com o empenho de todos – políticos, lideranças, formadores de opinião, trabalhadores, profissionais da saúde e representante da sociedade organizada. Cada um deve assumir seu papel e responsabilidade para que o êxito do Programa Nacional de Imunizações seja mantido em favor do bem-estar, da saúde e da vida dos brasileiros”, destaca a SBP. 

Ao concluir o documento, a Sociedade Brasileira de Pediatria diz que “por meio de seus especialistas se coloca à disposição para contribuir com a elaboração das ações para aumentar a cobertura vacinal do país, acompanhando seu desenvolvimento e implementação atenta à sua missão de trabalhar pela defesa da infância e da adolescência”. 

A Agência Brasil pediu o posicionamento do Ministério da Saúde e aguarda retorno.

AGÊNCIA BRASIL
REDAÇÃO JK NOTÍCIAS

CLIQUE AQUI E VEJA MINHA CASA, MINHA VIDA VALPARAISO

Tecnologia do Blogger.