Para comemorar a data, Centro Universitário nota máxima no MEC promove ações especiais de aniversário em suas redes sociais e campi. Conheça mais sobre a trajetória que consagrou a Instituição como referência em inovação e formação de cidadãos conscientes para o mundo


Neste dia 13 de abril, o Centro Universitário IESB completa 24 anos. Uma trajetória que o tornou referência no cenário educacional do país por meio do empreendedorismo e inovação, vertentes que sempre fizeram parte de seu DNA. Para celebrar a data, uma série de ações especiais serão realizadas, como lançamento de um programa especial de podcast, concurso de fotografia e quiz interativo sobre momentos importantes que a instituição vivenciou ao longo dos anos.

Conheça mais sobre a trajetória que consagrou o IESB como referência em tecnologia, empregabilidade e formação de cidadãos conscientes para o mundo.

Uma trajetória para comemorar

"Você não sabe o quanto eu caminhei... pra chegar até aqui". A música da banda Cidade Negra é sempre lembrada pela fundadora como o hino do IESB. De fato, assim como na canção, foram milhas e milhas percorridas.

O IESB nasceu de um sonho, mas desde o seu planejamento, a professora Eda já estava à frente do seu tempo. O seu extenso currículo voltado à educação, que inclui Mestrado e Doutorado na Universidade Penn State, nos Estados Unidos; Pós-Doutorado no Instituto Max-Planck de Berlim; 18 anos no Ministério da Educação (MEC), sendo 16 anos na CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e mais dois no CNPQ, trabalhando com inovações nas universidades públicas brasileiras, fez com que a professora Eda entendesse que a criatividade nas aulas é o ingrediente mais importante para a formação dos estudantes. "Foi um desafio construir o IESB, mas eu tinha um grande poder nas mãos: o conhecimento. Então, pensei: se eu conseguisse aplicar todas as inovações que eu presenciei ao redor do mundo inteiro e professores que acreditassem nessa nova instituição, determinados a realizar um trabalho inovador, nós teríamos sucesso. Foi uma experiência extremamente rica, naquele momento da minha vida. Mas acreditei. Batalhei e conseguimos, juntos, criar uma faculdade, que hoje tem cerca de 20 mil alunos e três campi: o campus Edson Machado, localizado Asa Sul; o campus Giovanina Rímoli, na Asa Norte; e o campus Liliane Barbosa, em Ceilândia", destaca a professora.

Eda lembra que o IESB começou a funcionar em 13 de abril de 1998 com apenas dois cursos – Administração e Ciência da Educação – e 320 alunos, em um prédio alugado na quadra 902 da Asa Sul. "Era bem pequeno, mas rapidinho começamos a inovar. Teoria e prática juntas já era o nosso slogan. Os vestibulares eram temáticos (meio ambiente, desenvolvimento, científico, tecnológico e muitos outros temas) com perguntas baseadas em jornais e revistas, além de entrevistas e análise do histórico escolar do ensino médio. Nossa instituição surgiu porque muitas pessoas da comunidade nos ajudaram e entenderam que o trabalho era sério", conta a professora.

Logo veio o reconhecimento. Atualmente, o IESB oferece cerca de 80 cursos de graduação e 100 de pós-graduação entre presencial, híbrido e ensino a distância (EAD), além de dois cursos de Mestrado Profissional: Direitos Sociais e Processos Reivindicatórios e Gestão Estratégica de OrganizaçõesTodos os cursos com modelos pedagógicos disruptivos, docentes mestres e doutores altamente qualificados, disciplinas integradas com foco no mercado de trabalho e laboratórios de ponta, com muitas atividades "mão na massa" e projetos integradores que possam atender as demandas reais das empresas.

Sua moderna infraestrutura, parcerias com instituições internacionais, cursos alinhados às necessidades do mercado de trabalho, tecnologia e inovação reconhecida internacionalmente, são alguns dos destaques que fazem do IESB um dos 10 melhores Centros Universitários do país. "Tenho que agradecer todos os professores e alunos que fazem parte da trajetória do IESB. Sei ainda que não caminhei esses 24 anos sozinha. Isso não seria possível. Mas foi o meu grande desafio e, às vezes, nem mesmo eu entendo como conseguimos construir cerca de 150 mil m². E o mais importante de tudo: sei que foram meus filhos, Edson Filho e Liliane Barbosa, que me deram forças para eu nunca desistir", compartilha a professora Eda.

Empregabilidade e tendências do mercado

Referência em aliar teoria e prática, o IESB celebra 24 anos acompanhando o ritmo das mudanças. Com alto índice de empregabilidade, a instituição está ainda mais preparada para formar profissionais engajados, prontos para colaborar com o momento de retomada da economia e capacitados com as novas práticas do mercado em um mundo ainda mais digital.

As opções de carreiras oferecidas pelo Centro Universitário estão alinhadas às demandas do Fórum Econômico Mundial, que prevê ainda uma série de profissões em potencial no futuro pós-pandêmico. Entre elas, estão as ligadas a dados, inteligência artificial, internet das coisas, automação, engenharia, computação em nuvem, e-commerce, produção de conteúdo e sustentabilidade. Em todas essas áreas, o IESB oferece cursos destaques com nota máxima no MEC.

Opções ainda de requalificação em curto prazo e capacitação de estudantes em habilidades essenciais, como pensamento crítico, resiliência, tolerância ao estresse, capacidade de persuasão, saber lidar com resoluções de problemas, autogestão e aprendizagem ativa.

Cursos híbridos e celeridade tecnológica

Para ter uma ideia do quanto a tecnologia é levada a sério, ao longo de sua história, o IESB foi a primeira instituição de ensino superior do Brasil a usar o Blackboard, em 2002, e foi quem traduziu o Blackboard para o português.

"Celebrar os 24 anos do IESB é celebrar a inovação na educação, o ensino baseado no aprendizado do estudante e a busca constante pela excelência. Um exemplo disso foi como a Instituição enfrentou a pandemia. Quando o mundo inteiro viveu a situação em que milhões de estudantes ficaram fora da sala de aula, graças a tecnologia que o IESB tinha há cerca de 20 anos, quando poucas pessoas ainda falavam em educação a distância, o IESB já investia em um sistema de aprendizado learning management system, a blackboard, uma das melhores do mundo, inclusive fazendo tradução para o Brasil. E isso permitiu que o IESB, no momento da pandemia, migrasse rapidamente, em uma semana, todos os seus cursos para uma educação a distância feita com todos os princípios de alta tecnologia, minimizando os impactos nos estudantes e permitindo uma interação de qualidade entre alunos e professores. Esse é apenas um exemplo do investimento do IESB em educação e tecnologia ao longo desses 24 anos", lembra o professor Luiz Cláudio Costa, reitor do IESB.

Inovação também nos cursos híbridos. Tendência na educação superior pós-pandemia, essa modalidade de ensino já é realidade no IESB desde 2017 e vai muito além de transmitir aulas on-line. "Os cursos híbridos são aqueles nos quais mesclamos partes dos estudos a distância com práticas presenciais. Ou seja, os ambientes virtuais e físicos são complementares e integrados. É um formato inovador que possibilita mais flexibilidade e uma ótima rotina de estudos por parte dos alunos", explica o professor Juliano Barbosa, coordenador do EAD do IESB. Entre os benefícios, além de maior flexibilidade nos horários de estudo, o ensino híbrido contribui para o protagonismo do aluno, fazendo com que ele desenvolva melhor o seu senso crítico e autonomia, explorando ainda diferentes metodologias ativas e aproximação com a tecnologia, usada para potencializar sua aprendizagem.

Atualmente, a instituição possui 10 cursos de graduação nesta modalidade: Biomedicina; Design Gráfico; Design de Interiores; Educação Física; Serviço Social; Publicidade e Propaganda; Engenharia Civil; Engenharia Elétrica e Farmácia e Nutrição.

"Vamos continuar avançando. E agora, mais do que nunca, além das habilidades técnicas, nossa missão é preparar alunos ainda mais capacitados com as soft skills, que são as habilidades comportamentais ligadas a relacionamento interpessoal, comunicação e liderança, atitude, criatividade, empatia, resolução de conflitos e trabalho em equipe. Ou seja, o IESB forma profissionais para ir muito além da inserção no mercado de trabalho. Formamos cidadãos que transformem o mundo. Tudo isso, em uma formação continuada que vai desde o Colégio IESB, passando pela graduação e pós-graduação, inclusive com opções de mestrados", destaca a pró-reitora, Regina Tombini.

Fortalecimento de pesquisas

O IESB comemora 24 anos ainda mais engajado em pesquisas e em formar cidadãos transformadores por meio da educação. A preocupação com o desenvolvimento da comunidade local, que sempre foi um dos pilares da instituição, ganhou um novo impulso com a renovação do acordo com a UNESCO, que desde 2008 vem apoiando os projetos sociais do IESB, com a criação da Cátedra sobre Desafios Sociais Emergentes. "A Cátedra UNESCO foi aprovada em 2008 e, em 2009, recebemos a visita de dois repórteres da Bloomberg Business Week, que publicaram um artigo sobre o Brasil e incluíram o nosso trabalho, em que procuramos impactar nossos alunos com os princípios e valores que norteiam a vida do IESB. Outras revistas e jornais internacionais, como a Time Magazine, Forbes e The Guardian passaram a publicar e destacar a missão do IESB e o nosso slogan de que teoria e prática devem caminhar juntas. O último prêmio recebido pelo IESB foi em São Paulo, em 2019. Entre 63 Universidades que concorreram, o IESB ficou em 3° lugar, o que muito nos honrou", revela a fundadora.

Inovação também em solidariedade

Além dos diversos projetos sociais promovidos pelo IESB em Ação, a instituição está colocando em prática iniciativas ainda mais inovadoras, como o e-Nable IESB, no qual alunos de diferentes áreas estão transformando sonhos em realidade de crianças e adultos com deficiência em membros superiores. Com a iniciativa, eles imprimem, montam e entregam, gratuitamente, próteses de mãos feitas em impressoras 3D. Os dispositivos são criados no laboratório da instituição com supervisão dos professores.

Quer saber mais? Acompanhe as redes sociais do IESB e visite o site www.iesb.br



O novo presidente do Sindicato do Comércio Varejista (Sindivarejista), Sebastião Abritta, foi empossado na última sexta-feira (1º) em solenidade que contou com a presença do vice-governador do Distrito Federal, Paco Britto e do presidente da Fecomércio-DF, José Aparecido Costa Freire



Em seu pronunciamento, Abritta prometeu defender as reivindicações e fortalecer o varejo que "é um dos maiores geradores de empregos no Brasil e a principal porta de entrada para empreendimentos. Vamos buscar linhas de crédito com taxas justas para o setor e incentivar a participação de jovens empresários e empreendedores a se associarem ao Sindivarejista, buscando novas ideias e modernidade".

Fotos: Facebook.

Acrescentou que "vamos dar total importância ao varejo e trabalhar para trazer outras empresas para o Distrito Federal. Essas ações vão gerar renda e empregos, além de impulsionar o comércio em geral".

O novo presidente disse, ainda, que "trabalharemos para reduzir os efeitos da pandemia que determinou o fechamento de empresas e motivou o desemprego."

Em seu discurso, o vice-governador Pacco Brito enalteceu o papel das mais de 30 mil empresas do varejo do DF. "Elas atuam de maneira competente e contam com o apoio do governador Ibaneis Rocha e do Governo do Distrito Federal. O GDF é parceiro do comércio varejista e reconhece a sua importância", afirmou.

O presidente da Federação do Comércio, José Aparecido, cumprimentou o ex-presidente Edson de Castro, e o presidente eleito, Sebastião Abritta. "Edson exerceu o mandato com uma liderança nata e muita competência. Desejo sucesso a Abritta".

O ex-presidente Edson de Castro, em seu discurso, agradeceu o empenho de sua diretoria para que as metas fossem atingidas. "O Sindivarejista cresceu muito nos últimos anos e isso se deve também ao papel das mulheres que ocuparam cargos na diretoria. Desejo sucesso ao Abritta", finalizou.


Em menos de 30 dias, catadores tem demanda de 20 anos atendida

Fotos: Rogério Lopes.

Na última quarta-feira (30), o deputado Delmasso (Republicanos) participou da cerimônia de assinatura de documento que atualiza o Código Brasileiro de Ocupações (CBO) e passa a incluir a atividade de agente de reciclagem de materiais, como sinônimo de catador de material reciclável. O evento aconteceu no Ministério do Trabalho e Previdência, e o documento foi assinado pelo ministro Onyx Lorenzoni, que juntamente com a sua equipe, vinha trabalhando para conceder a aposentadoria especial para os catadores, pleito do deputado Delmasso.

Com essa reclassificação e seguindo os passos indicados na cartilha que o Ministério do Trabalho lançou no mesmo ato, os catadores poderão ter acesso à aposentadoria especial. Essa é uma luta de mais de 20 anos dos catadores. Ao procurarem a ajuda do deputado Delmasso em seu gabinete, prontamente, o deputado os atendeu e marcou uma reunião com o ministro Onyx Lorenzoni. No dia 3 de março, o deputado Delmasso e representantes de cooperativas reuniram-se com o ministro e entregaram um ofício solicitando a inclusão de catadores de material reciclável no regime de aposentadoria especial.

Uma semana depois, a equipe do ministro recebeu o deputado Delmasso, e ao invés de apresentarem um projeto, como combinado anteriormente, encontraram uma solução no campo da interpretação da Lei. O decreto 3.048/2020, já assegura ao trabalhador que presta serviço de industrialização a aposentadoria especial e o catador cooperado pode ser enquadrado nesta modalidade.

A aposentadoria especial é devido àqueles trabalhadores que comprovem exposição a riscos biológicos na atividade de coleta e industrialização do lixo. Agora, os catadores, cumprindo os requisitos legais contidos na cartilha que o ministério elaborou, poderão alcançar a aposentadoria especial e ficar protegidos pela Previdência Social.

Buscando melhorar a qualidade de vida da população trindadense, o Grupo Kurujão acaba de iniciar o projeto ArborizaTrin, em parceria com a prefeitura de Trindade, que visa arborizar o município com cinco mil mudas de árvores, ao longo de 2022



O projeto sustentável ArborizaTrin já está em plena execução e sua primeira ação ocorreu no último dia 22 de março, durante o plantio realizado pelos alunos do CMEI Thaise Freire, na praça da unidade, localizada na Vila Pai Eterno.

Presente no código de ética e conduta do Grupo Kurujão, o projeto nasceu da necessidade de atuar na purificação do ar de Trindade e ainda em cuidar das futuras gerações.

"O Grupo Kurujão faz parte da vida das pessoas desde 1989, essa será uma de nossas retribuições a essas famílias e ao meio ambiente que nos recebe cordialmente" ressalta o presidente da organização José Amarildo Correia

De acordo com o biólogo João Pedro Cicatelli, o projeto vai contribuir de forma sustentável para o equilíbrio do meio ambiente e trazer inúmeros benefícios ao município.

"As novas árvores trazem para Trindade a possibilidade de redução na temperatura, melhorando a umidade do ar, abastecendo o lençol freático na época da chuva, purificando o ar, aumentando a biodiversidade e colaborando com a manutenção do bioma do cerrado", destaca o biólogo.

Ainda de acordo com o presidente da organização, as árvores serão plantadas de acordo com as necessidades e demandas do município em estudo realizado pela Prefeitura de Trindade.


Conheça o portal FOCO NACIONAL: foconacional.com.br

 





Um briefing para a imprensa brasileira foi realizado na Embaixada do Cazaquistão no Brasil, com a apresentação do discurso do Chefe de Estado Kassym-Jomart Tokayev ao povo do Cazaquistão "Novo Cazaquistão: o caminho da renovação e da modernização".

Em seu discurso, o Embaixador do Cazaquistão no Brasil Bolat Nussupov falou sobre os principais aspectos do programa de reformas políticas, concentrando-se no fato de que a mensagem é o ponto de partida da transformação em larga escala do país e da construção do «Novo Cazaquistão». Essas reformas significativas cobrem quase todas as esferas da vida e também visam fortalecer o envolvimento de todas as categorias de cidadãos na modernização sistêmica do Estado e da sociedade.

Assim, foi enfatizado que o Presidente Kassym-Jomart Tokayev em seu discurso à nação apresentou um programa de reformas políticas em larga escala e uma série de medidas sócio-econômicas importantes destinadas a superar as conseqüências negativas da complexa situação geopolítica do mundo.

Além disso, o diplomata cazaque observou que este ano o Cazaquistão comemora o 150º aniversário do educador cazaque, crítico literário, turcologista, poeta, figura pública e publicista político Akhmet Baitursynov, que fez uma contribuição significativa para o desenvolvimento da literatura cazaque. Neste sentido, o Embaixador informou sobre os planos da Embaixada para a abertura de cursos de língua cazaque na Universidade Fluminense no Rio de Janeiro.

Os especialistas brasileiros demonstraram grande interesse no novo programa político do Cazaquistão, que é uma continuação do curso para maior democratização do país, desejaram sucesso na implementação de reformas e expressaram gratidão pela organização do evento.


Logo em sequência foi realizada a comemoração do festival da abertura da primavera com a presença de representantes do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, chefes de agências estatais brasileiras, empresas brasileiras líderes,estiveram  chefes de missões diplomáticas dos países que também celebram o Nauryz, especialistas, jornalistas locais e representantes de canais de TV.
 
Na abertura do evento, o Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário da República do Cazaquistão na República Federativa do Brasil Bolat Nussupov observou que o Nauryz é um feriado muito antigo e estimado no Oriente, que personifica o início do Ano Novo, a atualização da natureza e o início de uma nova vida. O diplomata cazaque também enfatizou que tradicionalmente este feriado brilhante significa paz, bem-estar e prosperidade. Neste dia as pessoas desejam umas às outras o melhor e perdoam todas as falhas anteriores e se reconciliam. Enfatizando a unidade e solidariedade do povo do Cazaquistão, Bolat Nussupov desejou a todos os participantes bem estar, paz e prosperidade.

Este evento tornou-se uma boa plataforma para discutir o desenvolvimento da língua cazaque, promoção da herança cultural do Cazaquistão, fortalecimento, desenvolvimento e expansão das relações culturais e humanitárias de nosso país com a região da América do Sul. 

Uma exposição fotográfica da natureza e identidade cultural do Cazaquistão foi apresentada ao público.

Os convidados tomaram conhecimento das tradições e costumes associados à celebração do Nauryz.



Desta vez o Circuito de Passeio Ciclístico será realizado na Samambaia


 
Neste domingo (20/3), o Departamento de Trânsito do Distrito Federal realizará, com o apoio da Administração Regional de Samambaia, o 6º Circuito de Passeio Ciclístico do Detran-DF na RA's. A concentração está marcada para as 7h30, em frente a Administração da cidade, no Centro Urbano de Samambaia Sul. A saída está prevista para ocorrer às 9h30.

O Circuito Passeio Ciclístico nas RAs é uma iniciativa do Detran-DF, em parceria com as Administrações Regionais, que visa estimular a utilização da bicicleta como meio de transporte, conscientizar sobre os benefícios do uso deste veículo e destacar o papel ativo do ciclista na construção de um trânsito mais seguro.

Para o diretor-geral do Detran, Zélio Maia, essa ação educativa está contribuindo muito para a conscientização da população sobre o papel do ciclista nas vias do DF: "Esta iniciativa do Detran serve para mostrar que a bicicleta é um veículo utilizado para diversos fins na nossa cidade: diversão, meio de transporte, esporte, e por isso, é fundamental respeitá-lo", afirmou o diretor.

Para participar do passeio é necessário que o interessado preencha o formulário disponível no link: https://www.even3.com.br/circuitosamambaia2022. As inscrições são limitadas a 500 vagas. Os inscritos receberão uma "sacochila" do Detran contendo pulseira refletiva e materiais educativos. Além disso, serão realizadas palestras e manutenção básica de bicicletas no local.

Serviço
O quê: 6º Circuito de Passeio Ciclístico do Detran-DF nas RA's – Etapa Samambaia
Quando: Domingo (20/3/22)
Concentração: 7h30 (Em frente a Administração Regional, no Centro Urbano de Samambaia Sul)
Saída: 9h30
Inscrições: https://www.even3.com.br/circuitosamambaia2022(vagas limitadas)

A ação em parceria com Secretaria da Mulher,  acontece durante todo o mês de março com programação voltada às mulheres



Durante todo o mês de março, as mulheres do Distrito Federal poderão prestigiar a campanha Viva Mulher, promovida pelo JK Shopping em parceria com a Secretaria da Mulher. A atividade conjunta conta com um espaço simulado da Casa da Mulher Brasileira ( Piso L2), até 31 de março. O objetivo da ação é permitir que a população conheça o fluxo de atendimento do local e os serviços disponíveis, além de se informar sobre como e onde procurar ajuda em casos de situação de violência de gênero.

A inauguração do local contou com a presença da gerente de controladoria do JK Shopping, Fátima Teixeira, do superintendente de shoppings da Paul0Octavio, Geraldo Mello, além da secretária da Mulher do Distrito Federal, Ericka Filippelli e da secretária Nacional de Políticas para Mulheres, Cristiane Britto. O empresário Paulo Octávio também esteve presente, prestigiando o evento.

Após a abertura, aconteceu o 1º talk show da programação com o tema "políticas públicas para mulheres", que contou com a participação da secretária da Mulher do DF, Ericka Filippelli e da secretária Nacional de Políticas para Mulheres, Cristiane Britto. As quartas-feiras do mês de março serão marcadas com Talk Shows a partir das 19h (Piso L1), sempre com temas importantes para o público feminino.
 
COMPRE E GANHE
E para tornar esse momento ainda mais especial, em compras acima de R$ 300, as clientes ganham um lenço com estampa exclusiva. A promoção "Compre e Ganhe" vai até 31 março, enquanto durarem o estoque. As trocas de notas devem ser feitas no aplicativo "Wynk", enquanto a retirada deve ser feita no balcão de informações, localizado no piso L1.
 
SOLIDARIEDADE
E dando continuidade ao projeto Espaço do Bem, localizado no Piso L2, o centro de compras convida os clientes para participarem da iniciativa doando roupas, alimentos não perecíveis e fraldas. As arrecadações realizadas no mês de março serão destinadas ao projeto Proteja-se, que visa atender mulheres em situação de vulnerabilidades residentes da região administrativa Por do Sol - DF.

O JK Shopping ressalta que segue tomando todas as medidas sanitárias, diisponibilização de álcool em gel e intensificação na limpeza dos espaços.
 
SERVIÇOS:
Casa da Mulher Brasileira (CBM)
Data: até 31 de março.
Local: Piso L2, ao lado da loja Damyller.

Talk Shows VIVA MULHER
Data: 16, 23 e 30 de março.
Horário: a partir das 19h.
Local: Piso L1, em frente à loja C&A.

Programação:
16/03 -  Violência Contra Mulheres e Meninas.
23/03 - Empreendedorismo e Liderança Feminina.
Após o talk, acontece o Desfile de Moda apresentando a nova coleção de outono/inverno da loja Eleni Costa e da Hering Store, com curadoria do Fernando Lackman.
30/03 -  Saúde da mulher.
Compre e ganhe
A cada R$ 300 ganhe um lenço com estampa exclusiva (enquanto durar o estoque). Consulte regulamento completo no site www.jkshoppingdf.com.br
Data: até 31 de março.
Troca de notas: Aplicativo "Wynk".
Retirada do produto: Balcão de informações, piso L1.
Espaço do Bem
Local: Piso L2, ao lado da loja Hering.

BRB e Secretaria de Economia viabilizam o alongamento de 120 para 144 meses; medida entra em vigor a partir da próxima semana

Foto: Paulo Henrique Carvalho.

O BRB e a Secretaria de Economia viabilizarão a ampliação do prazo de pagamento de empréstimo consignado – com desconto em folha – para os servidores do Governo do Distrito Federal (GDF). A medida entra em vigor a partir da próxima semana. O prazo de pagamento será ampliado de 120 para 144 meses.

"A ampliação do prazo de pagamento do consignado de 120 para 144 meses chega para proporcionar mais oportunidades de crédito para os servidores do GDF. Estamos muito felizes em poder colocar em prática mais uma medida para impulsionar a economia e ajudar nossos clientes frente aos problemas do dia a dia e na realização de seus sonhos", afirma o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

"Nosso objetivo foi unir forças entre o BRB e o Governo do Distrito Federal para mitigar os impactos financeiros e econômicos enfrentados pelos servidores do GDF", explica o secretário de Economia, Itamar Feitosa.

O desconto das consignações facultadas na folha de pagamento dos servidores já está normatizado no âmbito do DF. A prerrogativa de ampliar as parcelas do consignado é da Secretaria de Economia, através do Sistema Único de Gestão de Recursos Humanos (Sigrh).

A contratação do consignado pode ser feita por meio do BRB Mobile, Internet Banking, máquinas de autoatendimento e nas agências do BRB.

O BRB é líder nas principais modalidades de crédito no Distrito Federal. O Banco disponibilizada as melhores taxas e condições do mercado.

Deputado distrital se reuniu com o ministro do Trabalho nesta quinta para discutir uma alternativa para a categoria

Foto: Rogério Lopes.

O deputado distrital Rodrigo Delmasso (Republicanos) reuniu-se, nesta quinta-feira (10), com o ministro do Trabalho, Onyx Lorenzoni. Inicialmente, a pauta prevista era o projeto de lei para incluir os catadores no regime especial da Previdência. Mas, segundo o parlamentar, o Ministério do Trabalho encontrou uma solução "no campo da interpretação da lei".

De acordo com Delmasso, o decreto 3.048/2020, já assegura ao trabalhador que presta serviço de industrialização a aposentadoria especial e o catador cooperado pode ser enquadrado nesta modalidade. "Agora, o ministério fará uma nota técnica com este encaminhamento, que será ratificada pelo ministro via portaria", disse o distrital.

"O ministério fará ainda, uma cartilha para as cooperativas de catadores instruindo o que eles precisam fazer para se enquadrar totalmente", explicou o distrital. Com essa solução resolveremos o problema de quase 800 mil catadores no Brasil, e as famílias desses trabalhadores, cerca de 4 milhões de pessoas serão impactadas", completou Delmasso.

Além de Delmasso e Onyx, estavam presentes no encontro o secretário  da Previdência, Leonardo Rolim, e assessores do Ministério do Trabalho. Delmasso defende que os catadores se aposentem em menos tempo, pois têm a expectativa de vida reduzida por conta da natureza do trabalho que exercem.

"Hoje, eles estão no regime geral. Homens se aposentam com 65 anos, e mulheres com 60. Com o projeto aprovado, a faixa etária cairá para 60 para catadores, e 55 para catadoras. Essa categoria exerce atividade insalubre. Estudos apresentados pela UnB [Universidade de Brasília] demonstram que eles sofrem redução de 20 anos na expectativa de vida só por ser catador", destacou Delmasso.

O distrital afirmou que o projeto valoriza a categoria, que está incluída no Plano Nacional de Resíduos Sólidos e "faz um trabalho fundamental para que os lixões não proliferam no Brasil", acrescentou.

 



No dia 26 de fevereiro de 2022 marca o 30º aniversário do genocídio Khojaly cometido pelas forças armadas da Armênia durante a agressão armênia contra o Azerbaijão.

Um dos crimes mais graves cometidos contra a população civil durante as décadas de agressão armênia contra o Azerbaijão, e uma das página mais trágicas da Primeira Guerra de Karabakh, foi a destruição da cidade de Khojaly e o genocídio de seus moradores. Antes do conflito, Khojaly, localizada na região de Karabakh, no Azerbaijão, abrigava mais de 7.000 pessoas: homens, mulheres, crianças e famílias.

A partir de outubro de 1991, a cidade foi cercada pelas forças armadas da Armênia. Durante a noite, em 25 de fevereiro de 1992, após o bombardeio maciço de artilharia de Khojaly, as forças armadas da Armênia, com a ajuda do antigo regimento de guardas de infantaria da URSS Nº 366, do qual os armênios constituíam a maioria, tomaram à força o controle de Khojaly. Os invasores destruíram a cidade e, com particular brutalidade, violentaram a população pacífica.

5.379 habitantes da cidade foram expulsos à força. 613 pessoas, incluindo 63 crianças, 106 mulheres e 70 idosos, foram brutalmente assassinadas. 1.275 foram capturados, feitos reféns e torturados, e 487 ficaram feridos. O destino de 150 dos capturados, incluindo 68 mulheres e 26 crianças, permanece desconhecido até hoje. As ações das forças armadas da Armênia separaram as famílias. Oito famílias ficaram sem sobreviventes. 130 crianças perderam um dos pais, 25 crianças perderam ambos os pais.

Os assassinatos indiscriminados de civis em Khojaly resultam de uma política de ódio étnico e discriminação racial contra os azerbaijaneses em nível nacional na Armênia. Isso levou à morte de pessoas inocentes com base simplesmente em sua etnia. Os crimes cometidos em Khojaly eram parte integrante da política de violência sistemática da Armênia contra os azerbaijaneses.
O massacre de Khojaly e outros crimes cometidos pela Armênia durante a sua agressão contra a República do Azerbaijão, incluindo crimes de guerra, crimes contra a humanidade e genocídio, constituem graves violações do direito internacional humanitário e dos direitos humanos. Incluindo assim violações da Convenção para a Prevenção e Punição do Crime de Genocídio; a Convenção contra a Tortura e Outros Tratamentos ou Penas Cruéis, Desumanos ou Degradantes; a Convenção Internacional sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Racial e outras.

Até agora, os órgãos legislativos nacionais de 17 países, bem como 24 Estados dos EUA, a Organização da Cooperação Islâmica e a Organização dos Estados Turcos adotaram uma série de resoluções e decisões condenando o massacre de civis em Khojaly e caracterizando-o como um crime contra a humanidade e um ato de genocídio.

Em seu julgamento de 22 de abril de 2010, o Tribunal Europeu de Direitos Humanos chegou a uma importante conclusão a respeito dos crimes cometidos em Khojaly, denunciando o comportamento daqueles que cometem as atrocidades como “atos de especial gravidade que podem constituir crimes de guerra ou crimes contra a humanidade”.

De acordo com o direito internacional, os Estados têm a responsabilidade de investigar atrocidades como as cometidas pelas forças armênias em Khojaly e processar os perpetradores. No entanto, até à data, nenhum dos responsáveis pelos crimes cometidos em Khojaly foi processado pela Armênia.

Em uma confissão reveladora de culpa, o então ministro da Defesa e ex-presidente da Armênia, Serzh Sargsyan, foi citado pelo jornalista britânico Thomas de Waal, dizendo: “antes de Khojali, os azerbaijaneses pensavam que … os armênios eram pessoas que não podiam levantar a mão contra a população civil. Fomos capazes de quebrar esse [estereótipo]” (Thomas de Waal, Black Garden: Armenia and Azerbaijan through Peace and War (Nova York e Londres, New York University Press, 2003), p. 172).

O alvo deliberado da população civil do Azerbaijão continuou durante as operações militares conduzidas pela Armênia de 27 de setembro a 10 de novembro de 2020. Alvejando deliberadamente a população civil e a infraestrutura civil de cidades do Azerbaijão, como Ganja, Barda, Terter, localizadas a uma distância considerável da zona de guerra, a Armênia recorreu às mesmas táticas de terror de 1992. Desta vez, com o uso de tipos modernos de veículos blindados, lançadores de foguetes e munições de fragmentação, a Armênia mais uma vez alvejou ilegalmente e matou civis pacíficos do Azerbaijão.

A República do Azerbaijão acredita que as medidas contínuas tomadas em nível nacional, bem como no âmbito do direito internacional existente, servirão para acabar com a impunidade e levar à justiça os responsáveis por crimes graves cometidos durante a agressão da Armênia contra o Azerbaijão.

Aproveitamos esta oportunidade para lembrar as vítimas do massacre de Khojaly e comprometer seu sacrifício ao nosso coletivo.



O BRB dá início, na próxima semana, à segunda etapa das obras de revitalização do Complexo Urbanístico da Torre de TV. Desta vez serão realizadas intervenções para a finalização dos espelhos d'água e do projeto de irrigação dos canteiros próximos à Torre, no Jardim Burle Marx

Fotos: Renato Santos

Desde que assumiu a gestão da Torre de TV, um dos principais cartões postais de Brasília, o BRB já revitalizou a fonte, o mezanino, o mirante e a feira da Torre, reabertos à população em 2020.

"O BRB atua além do papel de um banco tradicional e tem orgulho em participar ativamente do dia a dia da população do Distrito Federal. Estar à frente da gestão da Torre de TV reforça o nosso compromisso com o desenvolvimento econômico, social e humano", afirma o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

As obras para finalização dos espelhos d'água perto da plataforma inferior da Rodoviária do Plano Piloto e a irrigação dos canteiros perto da Torre de TV estão programadas para durar 180 dias, e começam logo após o feriado de Carnaval.

Também está prevista para 2022 a entrega do paisagismo do espaço localizado entre a rodoviária e a Torre. Os projetos originais estão sendo preservados. O boulevard contará, ainda, com a disponibilização de wifi para a população.

Valores foram deixados pela gestão anterior e agora estão sendo honrados pelo governador Ronaldo Caiado. Adesão será até 30 de março de 2022



Desta vez, os credores poderão receber débitos antigos, com valor original a partir de R$ 100 mil e, inclusive, dívidas superiores a R$ 1 milhão (Arte: Secretaria de Economia)

O Governo de Goiás publicou no Diário Oficial do Estado, nesta sexta-feira (18), o Edital de Chamamento Público de Restos a Pagar processados entre os exercícios financeiros de 2016 a 2018. Desta vez, os credores poderão receber débitos antigos, com valor original a partir de R$ 100 mil e, inclusive, dívidas superiores a R$ 1 milhão. O desconto mínimo é de 20%.

A renegociação atingirá débitos inscritos em restos a pagar e é feita por adesão, na qual os credores concordam com o desconto. Os créditos inscritos em dívida ativa do Estado de Goiás poderão ser utilizados como compensação dos débitos a serem negociados, conforme regulamento próprio. "Mais um avanço no equilíbrio das contas públicas e na melhoria da qualidade dos gastos, com um controle efetivo da prestação dos serviços", ressalta o governador Ronaldo Caiado.

A iniciativa foi proposta pela Secretaria de Estado da Economia. A titular Cristiane Schmidt explica que desde o início da administração o Estado adotou como regra o esforço fiscal. "Vislumbra-se uma situação melhor no curto prazo para as finanças estaduais, o que nos permite honrar, de forma mais segura e célere, as pendências deixadas por gestões passadas", afirmou a secretária.

O edital está baseado na Lei 21.221/2021, que autoriza a renegociação dos débitos inscritos em Restos a Pagar Processados, no âmbito da administração pública estadual. Os credores devem manifestar interesse na negociação, e procurar a Secretaria da Economia, de 21 de fevereiro a 30 de março.

Todos os documentos relativos ao Edital, bem como a legislação, estão disponíveis no site da Economia, clicando no banner "Chamamento Público de Restos a Pagar", ou direto em: www.economia.go.gov.br/chamamentopublico.

Dá gosto ver o andamento de duas das obras mais importantes em andamento no Distrito Federal: o Túnel de Taguatinga e a reforma da Avenida Hélio Prates. A obra do Túnel de Taguatinga é uma determinação do governador Ibaneis Rocha (MDB), a obra começa a tomar forma e terá via de 1,2 km em concreto. Maior obra viária em execução no país já tem paredes e teto; mais de mil homens estão envolvidos nos serviços. Serviços demandam a colocação de 8 mil toneladas de aço e 90 mil metros cúbicos de concreto 

Foto: Renato Alves.

"Um estudo de viabilidade validou a metodologia por interferir menos no trânsito e causar impactos menores à vizinhança" - Antônio Carlos Ribeiro Silva, fiscal da Secretaria de Obras

Quem vê por fora enxerga tapumes. Mas é ao atravessar o portão do canteiro de obras que se descobre que a construção do Túnel de Taguatinga, maior intervenção viária em execução no país, já tem cara e forma. Nas duas passagens subterrâneas que darão fluidez ao trânsito de acesso a Ceilândia e outras regiões administrativas, parte das paredes laterais já está erguida, assim como o teto.

"Investimos quase R$ 290 milhões nessas obras e continuaremos com os investimentos na região, que é uma das mais populosas do DF e merece melhor infraestrutura e qualidade de vida. Vamos em frente por um DF melhor", comentou o governador Ibaneis Rocha.
 
Além de transformadora, a obra de arte de 1,2 km de extensão, que vai mudar a vida de quem mora e transita de carro por Taguatinga, carrega consigo números grandiosos. Por lá estão sendo aplicados 8 mil toneladas de aço e 90 mil metros cúbicos de concreto – o equivalente a 12 mil caminhões truck cheios dessa massa de cimento, pedras e areia. "Com mais de 60% concluídos, seguiremos, após a escavação, com a ventilação e a iluminação do túnel", adianta um dos fiscais da Secretaria de Obras, o engenheiro civil Bruno Almeida.

Para dar agilidade à construção, o Governo do Distrito Federal (GDF), por meio da Secretaria de Obras, construiu uma usina de concretagem em uma área do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) a cerca de 100 metros do canteiro de obras.

O que já está pronto
O trabalho segue o cronograma planejado. No lado sul do túnel, sentido Ceilândia-Plano Piloto, já foram construídos, somente até o dia 7 deste mês, 233,21 metros da laje de fundo, ou piso propriamente dito. Em vez de asfalto, a estrutura terá 90 centímetros de concreto. Também nesse setor, 14 dos 16 módulos da laje de cobertura já estão concretados.

No sentido Plano Piloto-Ceilândia, o lado norte, que começou a ser erguido em dezembro do ano passado, já tem 78 metros de laje de fundo. Os dois lados estão em processo de escavação invertida – quando a terra é escavada e retirada para abrir espaço de passagem do túnel. "Um estudo de viabilidade validou a metodologia por interferir menos no trânsito e causar impactos menores à vizinhança", explica o engenheiro Antônio Carlos Ribeiro Silva, que também atua como fiscal da Secretaria de Obras.

Orgulho do projeto
O encarregado de obras Francismar Mesquita: "É um aprendizado e um desafio diário para que tudo seja feito da forma mais eficiente"

Quem põe a mão na massa e trabalha diretamente na construção do Túnel de Taguatinga sente orgulho de fazer parte do projeto que transformará o trânsito da cidade. Francismar Mesquita, 48 anos, é o encarregado de obras e tem 30 anos de experiência com escavação e detonação de explosivos. A metodologia de escavação é encarada com afinco e prazer. "É um aprendizado e um desafio diário para que tudo seja feito da forma mais eficiente, e eu me sinto orgulhoso por colaborar com isso", afirma.

O greidista (responsável pelo cálculo de material a ser usado) Gilberto Gomes, 48 anos, é o responsável pelo nivelamento do piso do túnel por onde vão passar mais de 130 mil carros por dia. Ele diz buscar a perfeição na execução do trabalho, pois qualquer falha pode gerar acidentes e desconforto aos motoristas. "Me sinto feliz em estar aqui e, no futuro, poder dizer aos meus filhos e netos: 'o papai e vovô ajudou a construir isso aqui'", conta.

Conheça o portal FOCO NACIONAL: foconacional.com.br

 



(Em ocasião do Dia da Solidariedade da Caxemira, 5 de fevereiro de 2022)


Hoje, o povo do Paquistão comemora o Dia da Solidariedade da Caxemira em reafirmação do nosso apoio inabalável aos caxemires em sua justa luta pelo direito inalienável à autodeterminação.

A disputa pelos territórios de Jammu e Caxemira ilegalmente ocupados pela Índia (IIOJK) é reconhecida internacionalmente, e sua resolução está firmemente ancorada nas Resoluções relevantes do Conselho de Segurança da ONU (CSNU).

A situação dos direitos humanos nos IIOJK continuou a piorar após a tomada de ações ilegais e unilaterais pela Índia em 5 de agosto de 2019. O cerco militar desumano,que se mantém há quase dois anos e meio, resultou no martírio de centenas de caxemires.

As forças de ocupação indianas continuam a usar força bruta indiscriminadamente  contra homens, mulheres, crianças e idosos caxemires. A juventude da Caxemira foi especialmente alvo desta campanha de repressão inabalável. Entre os exemplos mais opressivos disso estão o uso de armas de chumbo e a destruição de bairros inteiros, incluindo punições coletivas em comunidades nos IIOJK. A matança interminável, as prisões arbitrárias de caxemires e defensores dos direitos humanos, e a recusa da entrega dos restos mortais de mártires pelas forças de ocupação indianas são motivo de
grande preocupação para a população global.

A Índia pôs o pior terrorismo de Estado em ação para quebrar o espírito dos Caxemires e esmagar sua luta legítima. Toda a máquina estatal indiana está envolvida nesses indescritíveis crimes contra a humanidade. As mais de 900.000 forças de ocupação indianas continuam a aterrorizar os caxemires por meio de ataques à identidade e cultura caxemires por meio de mudanças demográficas ilegais e marginalização econômica.

As ações indianas, destinadas a converter a maioria muçulmana dos IIOJK em minoria em sua própria terra, violam as resoluções do CSNU e o direito internacional, incluindo a 4ª Convenção de Genebra.
O padrão de atrocidades em curso nos IIOJK reflete a agenda 'hindutva' anti-paz e anti-muçulmana do sistema extremista do RSS-BJP. A Índia não retribuiu os esforços do Paquistão por paz e estabilidade. Através de suas maquinações, a Índia desestabilizou toda a região. As medidas ilegais e unilaterais tomadas pela Índia foram rejeitadas pelo Paquistão e pela Caxemira.

A paz, a segurança e o desenvolvimento duradouros na região dependem da resolução pacífica da disputa de Jammu e Caxemira. É imperativo que a Índia permita que os caxemires exerçam seu direito à autodeterminação por meio de um plebiscito livre e imparcial sob os auspícios das Nações Unidas sem mais prevaricação.

Como um 'Embaixador da Caxemira', garanto que o Paquistão continuará a oferecer todo o apoio possível aos nossos irmãos e irmãs da Caxemira. É hora de a comunidade internacional responsabilizar a Índia por seus crimes hediondos nos IIOJK e trabalhar para uma solução justa e pacífica da disputa de Jammu e Caxemira conforme as Resoluções do Conselho de Segurança da ONU e as aspirações do povo da Caxemira.



De um lado, instituições com operações gigantescas e identidades reconhecidas pela grande maioria dos brasileiros. De outro, pequenas organizações com atuação local e regime empresarial próprio. Em um mercado financeiro que muda constantemente e vem experimentando uma modernização dos serviços e uma verdadeira evolução no comportamento dos consumidores, como as cooperativas de crédito podem se destacar na competição com grandes bancos?



A realidade é que o cenário é propício para o surgimento de organizações dos mais diversos perfis – entre elas, as cooperativas. Essas instituições de pessoas, focadas em transformar o sistema financeiro em um local mais inclusivo por meio da reciprocidade entre os cooperados, fogem do sistema bancário tradicional, já tão cheio de vícios, engessado e carente de mudanças. Elas trazem o poder de decisão para o próprio cooperado que naquele ambiente é um dos "donos" da própria cooperativa.

Em momentos como esse são as organizações feitas por pessoas, para pessoas, que realmente fazem a diferença. Ao contrário dos bancos tradicionais, que impõem restrições para conceder créditos, o Sicoob DFMil atende as necessidades dos cooperados de forma mais assertiva. Isso gera uma proximidade incomparável com as comunidades e com os associados. Por não visarem lucro, essas organizações têm diferenciais únicos, que vão muito além das taxas menores de empréstimos. Elas envolvem menos burocracias tanto para regulação com o Banco Central, quanto para oferecer benefícios aos cooperados: serviços que são pensados especificamente para o perfil dos próprios participantes. Utilizar esses diferenciais em seu máximo potencial é o caminho para bater de frente com grandes instituições. E essa competição é uma realidade atual, cada vez mais acirrada.

É preciso focar na proximidade da relação com os cooperados
Não há crescimento do Sicoob DFMil sem incluir pessoas e empresas de diversos perfis financeiros. E para isso acontecer, é preciso priorizar o relacionamento. Estimular a conversa entre os associados, para alinhar objetivos e expectativas. Não é à toa que cooperativas são um modelo de sucesso em cidades pequenas, onde o costume da proximidade está instaurado entre as pessoas. São essas cidades, aliás, que abrigam a maioria dessas organizações — principalmente quando falamos de agências físicas. As cooperativas conseguem aliar o atendimento presencial com a digitalização, oferecendo aos associados uma experiência completa. De acordo com pesquisa do Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito (FGCoop), até o final de 2022 serão 1,3 mil novas agências.

Isso significa que o modelo está tomando o espaço que os bancos tradicionais estão deixando. Espaço que deve ser preenchido. Principalmente em cidades e zonas com pouca assistência, a relação presencial é fundamental para que serviços de qualidade sejam oferecidos. Essa presença, aliada à expansão das grandes cidades, dá às cooperativas ainda mais força para competirem com os bancos e ganharem na diferença. Investir em agências físicas é investir em relacionamento.

Criar serviços únicos, diferenciados e diversificados
Cooperativas de crédito são instituições que também oferecem aqueles serviços encontrados em bancos: saque, conta-corrente, cartão de crédito e débito, aplicações, empréstimos e financiamentos. Mas sempre é possível inovar. O grande trunfo desse modelo de instituição financeira é que os próprios cooperados podem criar serviços interessantes para uso próprio, ou seja: definir que tipos de fundos investimentos oferecer, quais serão as taxas, como serão feitos os empréstimos e por aí vai.

Para que isso seja feito, entretanto, é preciso ouvir todos. Cada cooperado tem sua parte na tomada de decisões da organização. Membros que se sentem valorizados e estimulados a contribuírem terão mais motivação para expor suas ideias, compartilhar objetivos e desenvolver novos produtos. Se bancos tradicionais causam constantes insatisfações, as cooperativas trabalham com adequações, sempre visando o bem-estar dos associados. E quando se trata de finanças, nada ganha da sensação de estar administrando e aplicando bem o dinheiro.

Tecnologia ágil e descomplicada
Contar com uma aplicação feita para abranger todos os serviços de forma prática, segura e completa é algo indispensável. Focada nas cooperativas, a solução da CashWay disponibiliza o suporte necessário para que a instituição possa oferecer um sistema financeiro moderno e seguro para os cooperados. Entre as facilidades estão: cadastro de associados, controle de depósitos, cheques, saques e saldos dos correntistas/associados, distribuição das sobras do exercício automaticamente conforme determinado pela assembleia, controle do cadastro de bens e grupos de bens, depreciação mensal, controle total sobre cadastros, movimentos, conciliação e pagamentos, e cadastros de indexadores diários, mensais, bimestrais, trimestrais, semestrais e anuais com controle de valor máximo e percentual.

Investindo nesses pontos, as cooperativas largam na frente porque são capazes de ouvir as pessoas e oferecer um serviço alinhado com o que o consumidor atual procura: proximidade, agilidade e eficiência.

A energia fotovoltaica é produzida através da energia solar, onde as placas têm a função de converter a energia solar em energia elétrica, reduzindo os custos. O Sicoob DFMil atende a Segurança Pública do Distrito Federal e os síndicos/administradores de condomínios. Como o objetivo é levar as melhores soluções financeiras aos cooperados, o Sicoob DFMil faz o financiamento de energia fotovoltaica

O síndico profissional Fabiano dos Santos, fez a troca pela energia fotovoltaica pelo financiamento do Sicoob DFMil. "Nós optamos pela energia solar porque a conta de luz estava, todos os meses, aumentando muito, era R$ 6 mil e passou pra R$ 7 mil, isso ao longo dos anos", explica o síndico. Fabiano afirma que escolheu o Sicoob DFMil porque achou mais prático e benéfico. Na época, ele diz que conversou diretamente com o gerente e ele já fez a prévia da aprovação.

O advogado e síndico Rodrigo Resende Silva é outro síndico satisfeito com o investimento que fez. Em outubro de 2021, o condomínio dele fez o financiamento, no Sicoob DFMil, a fim de fazer a troca da energia elétrica pela energia fotovoltaica.

Para ele, que é morador de Águas Claras, o financiamento valeu a pena, pois a taxa de financiamento do Sicoob DFMil é a melhor do mercado. "Hoje, estamos economizando em média, R$ 10 mil de energia por mês", afirma Rodrigo.

Antes da energia solar, o consumo do condomínio era muito alto. Atualmente, Rodrigo Resende alega que, com a economia, os condôminos conseguem pagar o financiamento com esta redução de gastos.

Assim como ele, a bancária e síndica Régila Lima também fez a troca pela energia fotovoltaica. Ela conheceu o Sicoob através do outdoor perto de sua casa e se interessou pelas baixas taxas e ótimas condições. Segundo Régila, ela indica fortemente o Sicoob DFMil. No condomínio em que mora, a troca foi bem pensada e contou com o apoio do Sicoob DFMil durante todo o processo.

"Eu sou suspeita para falar do Sicoob DFMil, a cooperativa sempre me deu o melhor atendimento e me ajuda em tudo que eu preciso. Eu indico fortemente o Sicoob DFMil", finaliza a síndica.

Faça assim como eles. Venha conhecer a cooperativa, reduza os custos do seu condomínio e tenha acesso às vantagens que só o Sicoob DFMil tem.

Atendimento setor de condomínios: (61) 99650-7013 | 9852-5725 | 3223-0953. 

Além de serviços de protocolo, cadastro biométrico, atendimento ao público nas áreas de habilitação e veículos, haverá sala para aplicação de prova teórica para obtenção da CNH



Fotos: Facebook.

O Departamento de Trânsito do Distrito Federal e a Inframerica celebraram, nesta quarta-feira (2), um Termo de Convênio para viabilizar a implantação da unidade modelo do Departamento na Praça de Serviços do Aeroporto Internacional de Brasília – Presidente Juscelino Kubitscheck.

O novo posto do Detran contará com uma área de 425 m² e oferecerá serviços de protocolo, cadastro biométrico, atendimento ao público nas áreas de habilitação e veículos e sala de provas, onde serão aplicados exames teóricos do processo de obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

"Todo o espaço foi pensado para atender o cidadão de forma confortável e humanizada, em ambientes configurados com espaçamentos que garantam a acessibilidade. Estamos implantando uma unidade modelo, com tudo que o nosso usuário merece", enfatizou o diretor-geral do Detran, Zélio Maia.

Para o vice-presidente da Inframerica, Juan Djedjeian, o novo ponto trará conforto e mais comodidade. "A Praça de Alimentação da área pública do aeroporto virou uma Praça de Serviços. Hoje os passageiros e os usuários podem contar com agências bancárias, uma lotérica e, em abril, lançaremos o moderno posto do Detran. Em breve um laboratório e outros serviços devem compor o espaço", conta.

O projeto prevê 26 guichês, sendo 12 para atendimento referentes aos serviços de habilitação e veículos, 10 para coleta biométrica, dois para protocolo e outros dois para atendimento rápido. O serviço de entrega rápida compreenderá as três áreas de atendimento (veículo, habilitação e protocolo) e servirá, por exemplo, para entrega de Permissão Internacional para Dirigir (PID) e documento veicular, além de recebimento de recursos de infrações.

A estimativa é que 50 servidores trabalhem no local, distribuídos em dois turnos, compreendendo o horário de atendimento das 7h às 18h. A previsão de entrega da obra é em abril e o início do atendimento deve ocorrer em meados de maio.

Credenciados
O Departamento conta com diversas empresas credenciadas que podem ter interesse em ofertar seus serviços na unidade do aeroporto. A expectativa é que sejam instalados totens de autoatendimento para a realização do parcelamento de débitos de veículos por meio de cartão de crédito.


Localizada em Vicente Pires, unidade recebeu o investimento de R$ 7 milhões

Fotos; Renato Santos

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, entregou à população a sexta Unidade de Pronto Atendimento (UPA) construída neste governo. Localizada na Rua 10 quadra 4D, Chácara 135, Vicente Pires, a unidade recebeu o investimento de R$ 5,3 milhões em obras e R$ 1,7 milhão em equipamentos e mobília, totalizando R$ 7 milhões repassados pela Secretaria de Saúde do DF ao Instituto de Gestão Estratégica do Distrito Federal (IGESDF), que administrou a construção e vai gerir o funcionamento da UPA.

A primeira UPA inaugurada neste governo foi em Ceilândia em 24 de setembro de 2021, a segunda no Paranoá em 18 de outubro, a terceira no Gama em 27 de outubro, a quarta no Riacho Fundo II em 18 de novembro, a quinta em Planaltina em 8 de dezembro e a sexta a unidade em Vicente Pires. A próxima, em breve, será entregue em Brazlândia, totalizando sete novas UPAs.

"Quando assumimos lá no início do governo, nós tínhamos [como objetivo] a busca pela melhoria da saúde do Distrito Federal. E saímos de seis UPAs no DF e vamos chegar a 13 UPAs. Nós mais que dobramos a capacidade de atendimento. Cada UPA atendendo 4,5 mil pessoas por mês. São 30 mil atendimentos a mais feitos às famílias do Distrito Federal", ressaltou o governador, ao elogiar o esforço dos trabalhadores do IGESDF e da Secretaria de Saúde.

"Ao todo, o investimento total para construir as sete novas UPAs é de aproximadamente R$ 51 milhões. Foi proporcionado emprego e renda para mais de 1000 profissionais que foram contratados pelo IGESDF para abrir essas unidades", disse a diretora-presidente substituta do IGESDF, Mariela Souza. Segundo ela, para cada UPA, foram contratados por processo seletivo feito pelo IGESDF cerca de 150 profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros, técnicos e outros colaboradores que vão atender os pacientes.

Durante o evento, o secretário de Saúde do DF, Manoel Pafiadache, agradeceu pelo apoio do governador, que tem dado suporte para que as entregas na saúde sejam feitas.

Também participaram do evento ministra-chefe da Secretaria de Governo, Flávia Arruda; o secretário de Governo, José Humberto; a deputada federal, Celina Leão; o deputado distrital Jorge Viana; entre outras autoridades.

INFRAESTRUTURA – A UPA Vicente Pires possui uma área de 1,2 mil metros quadrados e conta com dois leitos de atendimento crítico emergencial na Sala Vermelha, seis leitos de observação e um leito de isolamento na Sala Amarela, 10 poltronas de medicação/inalação e reidratação na Sala Verde e três consultórios. Possui uma sala para classificação de risco.

O IGESDF equipou a unidade para realizar exames laboratoriais de urgência, eletrocardiografia e raio-X. O equipamento de raio-x e o laboratório não são obrigatório nas UPAs, conforme normatização do Ministério da Saúde. Mas o IGESDF decidiu oferecer mais esses serviços.

ATENDIMENTO – As UPAs funcionam 24 horas todos os dias. Atendem casos de urgências e emergências de clínica médica, como pressão alta, febre alta, sintomas respiratórios como falta de ar, desmaio, convulsão, diarréia aguda, infecção do trato urinário, dor abdominal de moderada a aguda e complicações cardiológicas e neurologistas, como infarto e AVC.

Os médicos prestam socorro, prescrevem medicamentos e exames e analisam se é necessário encaminhar os pacientes a um hospital, mantê-lo em observação por 24 horas ou dar alta após o atendimento.

Todas as novas UPAs também têm Sala de Ensino, onde os profissionais recebem treinamentos e cursos de atualização permanentes fornecidos pela Diretoria de Inovação, Ensino e Pesquisa.



A energia fotovoltaica é produzida através da energia solar, onde as placas têm a função de converter a energia solar em energia elétrica, reduzindo os custos. O Sicoob DFMil atende a Segurança Pública do Distrito Federal e os síndicos/administradores de condomínios. Como o objetivo é levar as melhores soluções financeiras aos cooperados, o Sicoob DFMil faz o financiamento de energia fotovoltaica


Em entrevista ao portal, três síndicos que já aderiram ao financiamento e falaram sobre a experiência.

O síndico profissional Fabiano dos Santos, fez a troca pela energia fotovoltaica pelo financiamento do Sicoob DFMil. "Nós optamos pela energia solar porque a conta de luz estava, todos os meses, aumentando muito, era R$ 6 mil e passou pra R$ 7 mil, isso ao longo dos anos", explica o síndico. Fabiano afirma que escolheu o Sicoob DFMil porque achou mais prático e benéfico. Na época, ele diz que conversou diretamente com o gerente e ele já fez a prévia da aprovação.

O advogado e síndico Rodrigo Resende Silva é outro síndico satisfeito com o investimento que fez. Em outubro de 2021, o condomínio dele fez o financiamento, no Sicoob DFMil, a fim de fazer a troca da energia elétrica pela energia fotovoltaica.

Para ele, que é morador de Águas Claras, o financiamento valeu a pena, pois a taxa de financiamento do Sicoob DFMil é a melhor do mercado. "Hoje, estamos economizando em média, R$ 10 mil de energia por mês", afirma Rodrigo.

Antes da energia solar, o consumo do condomínio era muito alto. Atualmente, Rodrigo Resende alega que, com a economia, os condôminos conseguem pagar o financiamento com esta redução de gastos.

Assim como ele, a bancária e síndica Régila Lima também fez a troca pela energia fotovoltaica. Ela conheceu o Sicoob através do outdoor perto de sua casa e se interessou pelas baixas taxas e ótimas condições. Segundo Régila, ela indica fortemente o Sicoob DFMil. No condomínio em que mora, a troca foi bem pensada e contou com o apoio do Sicoob DFMil durante todo o processo.

"Eu sou suspeita para falar do Sicoob DFMil, a cooperativa sempre me deu o melhor atendimento e me ajuda em tudo que eu preciso. Eu indico fortemente o Sicoob DFMil", finaliza a síndica.

Faça assim como eles. Venha conhecer a cooperativa, reduza os custos do seu condomínio e tenha acesso às vantagens que só o Sicoob DFMil tem.

Atendimento setor de condomínios: (61) 99650-7013 | 9852-5725 | 3223-0953. 

Procedimento passa a ser obrigatório para a renovação de CNH, reabilitação, transferência de unidade da Federação, mudança ou adição de categoria


Foto: Ana Santos.

A partir da próxima terça-feira (1°), o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) torna obrigatória a coleta biométrica para a renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na categoria B. Antes o procedimento era facultativo para esses condutores. Com isso, a identificação biométrica passa a ser exigida para todos os candidatos e condutores nos processos relativos à habilitação no Distrito Federal.

O procedimento de coleta e armazenamento da biometria tem o objetivo de garantir mais segurança e eficácia no processo de habilitação, pois reduz a possibilidade de fraudes e erros | Foto: Detran-DF

O Detran-DF começou a implantar a coleta biométrica em 4 de agosto de 2018 e, de forma gradativa, foi contemplando os diversos processos relacionados à habilitação. O cadastro biométrico já é exigido para a renovação da CNH nas categorias A, AB, AC, AD, AE, C, D e E, assim como é obrigatório para a abertura do processo de habilitação, reabilitação, transferência de unidade da Federação, mudança ou adição de categoria.

Biometria
O procedimento de coleta e armazenamento da biometria (fotografia, assinatura e impressões digitais) é realizado para a identificação de candidatos e condutores e tem o objetivo de garantir mais segurança e eficácia no processo de habilitação, pois reduz a possibilidade de fraudes e erros.

A coleta biométrica é a etapa inicial; por isso, tanto o candidato à habilitação quanto o condutor que pretende renovar a CNH devem fazer primeiramente a identificação biométrica. Após o procedimento, podem prosseguir com as demais etapas dos processos de habilitação ou renovação.

O agendamento para a realização do serviço de coleta biométrica deve ser feito pelo site do Detran-DF, pelo Portal de Serviços ou por meio do aplicativo Detran Digital, disponível nas lojas App Store e Google Play. O usuário pode escolher o local e o horário em que deseja fazer a coleta, devendo comparecer, sem atraso, no dia marcado, portando um documento original de identificação, o CPF e um comprovante de residência.



Programa da Sejuv, em parceria com o Sesi-DF, tem o objetivo de atender a 4 mil jovens de 15 a 29 anos



"A metodologia educacional do Sesi vai permitir que essas pessoas tenham melhores condições para concorrer em provas de acesso ao ensino superior. Esta é uma oportunidade que atenderá a grande número de alunos"Marco Secco, superintendente do Sesi-DF

Jovens de 15 a 29 anos ganham uma nova ferramenta para se prepararem de forma gratuita para as provas de acesso ao ensino superior, como o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e o Programa de Avaliação Seriada (PAS). Trata-se do Mais que Vencedor, programa fruto do convênio entre a Secretaria de Juventude (Sejuv) e o Serviço Social da Indústria (Sesi) do DF.

A meta é atender a 4 mil jovens, em aulas presenciais e on-line. São 2 mil vagas destinadas para a unidade do Sesi no Gama, 1,5 mil para a de Taguatinga e 500 para a de Sobradinho. O programa Mais que Vencedor é executado por meio da destinação de emenda do deputado Delmasso, vice-presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF).

As aulas virtuais ao vivo terão início em 28 de fevereiro, pela plataforma Microsoft Teams, de segunda a sexta-feira, das 19h às 21h. O foco serão as matrizes de referência das quatro áreas de conhecimento: ciências da natureza e suas tecnologias; linguagem e suas tecnologias; ciências humanas e sociais; e matemática e suas tecnologias.

A modalidade presencial ocorrerá a partir de setembro, com aulas preparatórias para redação, também de segunda a sexta-feira, das 19h às 21h. Nesse caso, os estudantes serão atendidos na escola Sesi-DF escolhida na pré-inscrição.

"Ingressar em uma faculdade ou se preparar de forma digna para prestar tanto o vestibular quanto os exames que permitam a entrada em uma instituição de nível superior ainda é uma realidade distante para inúmeras famílias. Então, foi com esse propósito que empenhamos nossos esforços para que esse projeto acontecesse"Luana Machado, secretária da Juventude

Os alunos receberão material didático que abrangerá os conteúdos programáticos previstos para os processos seletivos Enem e PAS.

"A metodologia educacional do Sesi vai permitir que essas pessoas tenham melhores condições para concorrer em provas de acesso ao ensino superior. Esta é uma oportunidade que atenderá a grande número de alunos", afirma o superintendente do Sesi-DF, Marco Secco.

Para Luana Machado, secretária de Juventude do Distrito Federal, a execução do projeto é motivo de comemoração: "Acreditamos que a educação tem o poder de transformar vidas e esse projeto é mais uma oportunidade de fomentar o acesso dos nossos jovens ao ensino superior", afirma a secretária.

"Ingressar em uma faculdade ou se preparar de forma digna para prestar tanto o vestibular quanto os exames que permitam a entrada em uma instituição de nível superior ainda é uma realidade distante para inúmeras famílias. Então, foi com esse propósito que empenhamos nossos esforços para que esse projeto acontecesse. E é com muito orgulho e gratidão que compartilhamos mais essa novidade da nossa secretaria", celebra Luana Machado.

Serviço

As pré-inscrições para o projeto Mais que Vencedor ocorrerão até 9 de fevereiro, em duas fases, pelo site do Sesi-DF.
– 1ª fase – Alunos ou egressos do ensino médio de escolas públicas: de 17 a 26 de janeiro;
– 2ª fase – Alunos ou egressos do ensino médio de escolas particulares e de escolas públicas: de 31 de janeiro a 9 de fevereiro

A classifi­cação será por ordem de pré-inscrição. Os candidatos classifi­cados serão convocados em lista divulgada na página do Sesi-DF na internet e receberão por e-mail com as datas para efetivação da matrícula na Central de Atendimento ou na secretaria escolar da unidade selecionada durante a pré-inscrição, de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h. Caso o candidato não entregue a documentação dentro do prazo, perderá a vaga.

São documentos necessários para matrícula (originais e cópias):
– Declaração de escolaridade original (para candidatos cursando da 1ª à 3ª séries do ensino médio)
– Cópia do histórico escolar (para candidatos concluintes do ensino médio)
– RG e CPF (no caso de menores de idade, é necessário apresentar também o RG e CPF do responsável legal)
– Comprovante de residência

Em caso de dúvidas, os interessados podem entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) do Sesi-DF, pelo telefone (61) 4042-6565, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h30.

CLIQUE AQUI E VEJA MINHA CASA, MINHA VIDA VALPARAISO

Tecnologia do Blogger.